Auxílio emergencial 2021: tudo que você precisa saber Blog Mais Valor

11/05/2021, atualizada em: 11/05/2021

Auxílio emergencial 2021: tudo que você precisa saber

Confira as novas regras, calendário e como usar o benefício da maneira certa

As parcelas do auxílio emergencial 2021 começaram mês passado, e para te ajudar, vamos explicar os principais detalhes do assunto, calendário e dicas para utilizar o benefício com sabedoria e economizar.

Neste texto você confere:

  • Quais são as mudanças do novo auxílio emergencial.
  • Calendário de pagamento do auxílio em 2021.
  • Como movimentar o benefício no Caixa Tem.
  • 5 dicas para utilizar com sabedoria o auxílio emergencial.

Quais são as mudanças do novo auxílio emergencial?

Serão beneficiadas pelo novo auxílio emergencial, 45,6 milhões de pessoas. De acordo com as novas regras, têm direito ao benefício os beneficiários do programa Bolsa Família e as famílias com renda bruta de no máximo três salários mínimos por mês (R$ 3.300,00), desde que a renda não ultrapasse R$550,00 por membro.

Além disso, o novo auxílio emergencial só será destinado às pessoas que já foram aprovadas em 2020, pois, segundo divulgação do governo, não serão abertas inscrições este ano.

O pagamento do auxílio será dividido em quatro parcelas com os seguintes valores:

  • R$ 150 para quem mora sozinho;
  • R$ 250 para famílias não chefiadas por mulheres;
  • R$ 375 para famílias chefiadas por mulheres.

Outra mudança importante, é que na nova rodada de pagamentos do benefício somente uma pessoa por família tem direito a receber o auxílio, mesmo que outros membros da mesma família sejam elegíveis.

Caso você tenha se inscrito para receber o auxílio, mas não sabe se tem ou não direito ao benefício, é possível conferir o status do seu cadastro e valor do benefício diretamente no site do Ministério da Cidadania.

Calendário de pagamento do auxílio emergencial 2021

Calendário de pagamento do auxílio emergencial 2021

Fonte: Caixa Econômica.

Como movimentar o novo auxílio emergencial

Assim como foi ano passado, nesta rodada de pagamento os beneficiários podem utilizar o Caixa Tem para consultar saldo/extrato, realizar pagamentos, compras online, transferências bancárias e utilizar o cartão de débito virtual.

Além disso, agora é possível movimentar o benefício por meio do Pix, sistema de pagamentos e transferências instantâneas criado pelo Banco Central.

5 dicas para utilizar com sabedoria o novo auxílio emergencial

Agora que você já está por dentro das novas regras e sabe como movimentar o benefício, vamos ver algumas dicas que podem te ajudar a utilizar com mais sabedoria esse dinheiro, e quem sabe, até investir!

1. Priorize os seus gastos e economize

Se quer utilizar com sabedoria o auxílio emergencial, tente planejar, pelo menos minimamente, os seus gastos, para se certificar de que na hora compra sejam priorizados os itens mais importantes para você e sua família.

Além disso, é essencial fazer uma pesquisa de preços sempre antes de ir às compras, isso garante preços mais acessíveis, e claro, mais economia.

Saber como priorizar gastos, não é tarefa fácil, mas existem algumas técnicas que podem te ajudar a gastar menos e juntar dinheiro, como anotar as despesas, dividir seus gastos de um jeito estratégico, estabelecer metas, etc.

Confira 7 métodos para poupar dinheiro.

2. Pague suas dívidas, se possível, negocie!

Se você tiver contas atrasadas, é interessante que tente utilizar os valores do auxílio emergencial para quitá-las, principalmente as contas essenciais e as dívidas com juros mais altos, que tendem a subir de valor rapidamente.

Além disso, este é um bom momento para negociar dívidas, pois devido à pandemia da Covid-19, o número de brasileiros endividados cresceu no Brasil, forçando as empresas a negociarem acordos mais vantajosos para seus clientes, na esperança de diminuir o número de inadimplências.

E se você adquiriu dívidas ao longo de 2020, é possível negociá-las com condições excepcionais até o dia 31 de maio de 2021.

Isso faz parte da ação da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), que determinou que os tributos inscritos nas dívidas entre março e dezembro de 2020 poderão ser negociados.

Entre os incentivos oferecidos para as pessoas físicas que queiram negociar suas dívidas estão, parcelamento em até 133 meses e descontos de até 100% sobre as multas e juros, desde que não passe 70% do valor total.

3. Crie um planejamento financeiro

O planejamento financeiro é uma ferramenta muito útil para quem quer poupar dinheiro, pois além de te auxiliar a gastar menos, te ajuda a criar um plano de ação realista para realizar os seus objetivos.

Para começar com o seu planejamento, você deve anotar todas as suas entradas e saídas, inclusive as despesas menores do dia-a-dia, que no final da conta fazem toda a diferença.

Para isso, você pode usar planilhas, aplicativos ou até mesmo um caderninho e caneta… O que for mais fácil para você.

Realizando o monitoramento das suas finanças você poderá controlar melhor seus gastos, visualizar onde seu dinheiro está indo embora, planejar investimentos e determinar quanto pode guardar para emergências.

Veja como fazer um planejamento financeiro para 2021.

4. Faça uma reserva de emergência

O auxílio emergencial é destinado para contas e gastos emergenciais, porém, se você puder utilizar parte dos valores do benefício para criar uma reserva financeira, faça-o.

Recomenda-se que para uma boa reserva de emergência, seja acumulado o valor necessário para cobrir, pelo menos, seis meses das suas despesas fixas mensais como aluguel, contas e alimentação.

Uma alternativa para gerar esses valores com mais rapidez, é guardar até 15% da sua renda em ativos de baixo risco e alta liquidez, como o Tesouro Direto e CDBs (Certificados de Depósito Bancário).

Mesmo que o valor do auxílio não seja alto, é preciso que você avalie a possibilidade de poupá-lo para evitar problemas e diminuir “apertos” no futuro.

5. Invista

Tentar colher algo positivo neste momento é extremamente valioso. Quando falamos em investimento, estamos falando de qualquer aplicação que possa representar algo bom para você, seja agora ou no futuro.

Investir em educação, por exemplo, é uma alternativa muito bem-vinda, seja para melhorar profissionalmente, conseguir um emprego, lidar melhor com as finanças, enfim, são inúmeras opções.

Investir parte do auxílio emergencial para abrir um negócio online também pode ser uma opção vantajosa. Segundo dados do estudo Webshoppers (Ebit/Nielsen & Bexs Banco), o faturamento do e-commerce cresceu 41% em 2020, com mais de 194 milhões de pedidos feitos por consumidores brasileiros no ano, o que mostra uma oportunidade para quem quer empreender.

Mas atenção, antes de realizar qualquer investimento, desde um negócio próprio até aplicação na bolsa de valores, você deve avaliar com cuidado todos os prós e contras da aplicação e buscar orientações de profissionais ou pessoas capacitadas para falar sobre o assunto.

Você também pode contar com a Mais Valor para investir nos seus sonhos, e quem sabe até criar uma nova fonte de renda com o investimento.

Converse com um dos nossos consultores, conheça as opções de crédito e escolha a solução ideal para você!

Entrar em contato AQUI.

Fonte: